Pandora x Minos
 ¤Elysium¤ - Queime Cosmo Da Eternidade
 ¤Elysium¤ - Queime Cosmo Da Eternidade
 † Kyrie Eleison †
 Pandora x Minos
  Registrar   Ajuda   Login

Tópico Bloqueado. Nenhuma mensagem poderá ser adicionada a este tópico.Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico
Tópico com 808 visitas e 9 mensagens
Autor
Tópico: Pandora x Minos
Lyra|Orphee
Flooder Pleno x.x

Postagens: 487
Registro: 19/02/2006
Local: Campinas - SP - Brasil
Idade: 29 anosSexo Masculino
 Postado em 05/08/2006 4:08:00 PM

Nome do Desafiante: Pan [ Thalita ]
Personagem do Desafiante: Pandora
Nome do Desafiado: Abel [ Faelz ]
Personagem do Desafiado: Minos de Griffon.
Enredo: Entre uma e outra batalha, o kyoto de Griffon vai para Giudecca ter uma para com Pandora.
Início: Faelz
Duração: 30 dias
Prazo: 5/08 até 5/09
Que a batalha comece. ò_ó Boa sorte. ^^

IP LogadoPróxima Mensagem
Phoebes|Abel
Flooder em treinamento x.x

Postagens: 27
Registro: 17/06/2006
Local: - - Brasil
Idade: 30 anosSexo Masculino
 Postado em 05/08/2006 4:58:00 PM









“Não pode ser possível...Isto é inadmissível! Pandora cometeu um equívoco. Eu vi, eu cumpri, eu finalizei. Os cavaleiros de ouro não são páreos para os Kyotos. Não há motivo para que a elite do exército de Hades intervenha nisso....”











“Temos que seguir em frente. Agora que escapamos, podemos ajudar Athena se o tempo permitir.”





- Certo.





- Onde os vermes pensam que vão?! Enganar Pandora e trair Hades não é uma atitude sábia para alguém no estado decrépito que vocês se encontram.





- Desista e deixaremos que viva, Minos de Griffon!





- Vejo que a inteligência não é o seu forte, verme. Eu lamento em não poder fazer a mesma proposta...Matarei vocês quer se rendam ou não. Preparem-se para o fim...












§ Ao concluir sua linha imaginária, o Kyoto tomara sua conclusão por fim. A decepção repúdio em seu âmago, o conduzia para uma viagem sem destino para com seus pensamentos. Sentia-se por fim; Humilhado. Nem mesmo os três cavaleiros de ouro, outrora ditos como três dos mais poderosos, foram capazes de suportar o primeiro ataque diferido pelo sábio e racional Kyoto. Minos agora adentrava a ante-sala, onde sua representante o aguardava ansiosamente. Sua indumentária refulgia com o fulgor do poderoso e lendário: Griffon. Banhada sob o ébano agraciado, estava intacta e brilhava como desde o início dos tempos. Sinal de maestria do Kyoto, que jamais fora ferido ou se quer ameaçado por combates. Sua eficiência era um padrão muito respeitado dentre todos os espectros, motivo que o levara para o posto de Kyoto. Ao avistar sua representante, Minos curvara-se; Como sempre o fizera. Sua fidelidade e devoção para com Pandora e Hades era inquestionável. Seus pensamentos agora labutavam ao sentir a forte presença de seu Deus Hades. Minos, por fim, concluíra sua postura. Seus lábios se entreabriram suavemente, liberando um tom de voz firme e decido; característica de sua lingüística. §






- Milady, está feito. Concluí a tarefa designada com facilidade, por isso...Venho aqui não apenas para comunicar-lhe da chacina. Venho também para questioná-la, de forma amistosa, sobre a necessidade de intervir com a elite nesta guerra. Radamantys derrotou três cavaleiros de ouro com facilidade, e agora, eu fiz o mesmo com mais três deles. Não vejo a necessidade de utilizar a nossa elite, tendo em vista que poderíamos concentrar nossos esforços em encontrar e eliminar Athena. Gostaria de saber, Milady...Quais são os planos de ataque? Isso, claro, se não for lhe causar problema algum.





Tá bom pra tirar a ferrugem, te aguardo, Panzita. =*



IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Lady|Pandora
Flooder em treinamento x.x

Postagens: 7
Registro: 09/07/2006
Local: M.A. - SP - Brasil
Idade: 27 anosSexo Feminino
 Postado em 05/08/2006 6:16:00 PM

Fala


Narração


Pensamento





O desenrolar daquele prélio mantinha-se de forma efêmera e perfeita. Um a um, os santos de Palas caiam irremediavelmente. Até mesmo os mais fortes e prepotentes, deixavam suas vidas para que num martírio eterno, suas almas caíssem. O trabalho da horda de Hades estava impecável.






‘Se mantivermos esta subseqüência, nada irá nos impedir. Nada irá impedir os planos de meu senhor.’





A jovem mulher de madeixas purpúreas estava na ante-sala da última morada de todo o inferno: Giudecca. Caminhava pelo local, aos pés da escadaria que levaria ao trono supremo: o trono de Hades. O labutar quase silencioso de seus pés, sob as longas vestes escuras, mantinha-se compassado. Os orbes ametistas da jovem mantinham-se baixos, resguardados pela sombra de suas madeixas; O arfar de sua respiração era calmo, premido de certa paz. Vez ou outra podia olhar ao alto das escadas e de lá, observar a imponência criada pela imagem do Deus supremo.






‘Um homem...’



‘Não, não é um simples homem. Àquele não é apenas um homem. É o pilar que sustentará toda a Revolução deste mundo. O deus que tornará nossas vidas, melhores...’





Seus pensamentos foram lentamente interrompidos; Ouvira o gemer da grande porta e os passos que, lentamente, aproximavam-se de seu corpo. Por fim, notara a figura que se desenhava à sua frente. Um dos três juízes, primoroso em seus deveres. Havia ele cumprido seu dever com exímia perfeição, levando ao derradeiro as almas dos santos que, em outrora, haviam sido presenteados com àquelas vidas pelo próprio deus. Enfim, um ato errôneo que graças às mãos firmes do submundo, haviam sido corrigidos a tempo. Em suprema austeridade, observava o kyoto e ouvia-o, dissolvendo suas palavras por um todo. Ao fim daquelas palavras, dera um suspiro. A conversa provavelmente seria longa e em parâmetros, complexa.






Concluiu seus trabalhos de forma perfeita, Minos. Tua recompensa não tardará; Creia-me. Mas, não te hesites; Não deixe que a visão retórica da morte tão simples daqueles homens o faça pensar que os demais são assim, tão fracos. Imagina. Se fossem de fato fracos e mortiços, não haveriam chegado até tão longe. Mas, de toda as formas, meus planos são os de Hades. Quero que neste novo mundo, Athena e sua conjura de cavaleiros fadem o peso de seus erros e descansem, de forma eterna. Mas não quero que os cavaleiros entrem em nosso caminho. Por isso, desejo que tu e vossa força prossiga nossos planos anteriores; Façam a interrupção dos homens que neste solo adentraram e findem suas vidas. E desta vez, não deixe que baixas suguem a vida de mais espectros. Desta vez, Minos de Griffon, nenhum erro é aceitávelp>





Sua voz soara a todo os momentos num tom plausível; O afável adocicado das criaturas femininas. A virgindade com a qual seu rosto sobrepunha-se à densa bruma do local era assustadora; Um medonho até mesmo belo, encantador. Mas não se retirara do local. Pelo contrário. Talvez o kyoto detivesse ainda alguns contras e aceitáveis de todas as suas palavras. Por fim, deixara que o silêncio fosse prerrogativa à conversa que correria ali. Seus olhos ainda banhavam num todo o corpo do juiz, esperando que de algum momento, as palavras do kyoto entrassem em repelão as suas e de forma aceitável, tudo aquilo terminasse.






IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Phoebes|Abel
Flooder em treinamento x.x

Postagens: 27
Registro: 17/06/2006
Local: - - Brasil
Idade: 30 anosSexo Masculino
 Postado em 05/08/2006 7:37:00 PM






§ O saber. Realmente, Hades sabia em quem confiar, e, o motivo pelo qual depositava toda a sua confiança naquela mulher era agora contemplado. Soubera escolher as palavras, e, antes de liberá-las ao ar, degustar o sabor com o qual as mesmas soariam aos ouvidos de Minos. Não bastaria ser racional e paciente, deveria ser mais do que os pensamentos dela ansiavam. O Kyoto de longas madeixas brancas – outrora cinzas – absorvia e recolhia para si desde o escopo à essência do saber. Diferia-se do impulsivo Radamantys ou do confiante Aiacos por esta característica. Saber ouvir e formular, saber encontrar e esconder. Analisar o caráter utilizando-se de manejos psicológicos seria a chave? Não. Não estava a indagar um inimigo, mas sim, sua representante suprema. Não haveria necessidade de extrair a essência, ou se quer tentar isso. Confiaria nas palavras de Pandora, já que, de acordo com a mesma, estas vinham diretamente daquele que revolucionará uma nova utopia, uma nova era. Porém, novamente passara a se confrontar internamente. Seus pensamentos pulsavam, insistindo em aturdir a mente mais racional dentre os 108 espectros. O paciente Kyoto reerguera-se, na sua tradicional postura. Os orbes, sempre cobertos por madeixas, analisavam entre vãos a sabedoria e pureza feminina postada em sua frente. A perfeita simetria combinada à perigosa e bem escolhida carga de palavras, tornavam a situação difícil de ser repelida. Necessitava sanar suas dúvidas e, este seria o momento ideal. §






- Eu sinto muito se minha pergunta, de certa forma, causou-lhe embaraço, Milady. Tenho apenas a convicção de ser um daqueles que dará glória ao Lorde Hades. Assim como eu, Radamantys e Aiacos também pensam assim, e, com isso, preferimos evitar de lutar contra estes guerreiros de baixo calão. Os espectros darão cabo deles facilmente, não há necessidade de deixarmos nossos afazeres governamentais para castigar tolos insolentes. Temos à nossa disposição um batalhão de espectros que foi bem treinado e está preparado para agir. Se atingir o ponto fraco do inimigo utilizando aquilo que tem de melhor, o resultado será certeiro e imediato. Então, caso minha idéia não esteja coincidindo com os planos de nosso imperador, peço que me perdoe por esta, e que me explique o que o nosso senhor tem em mente. Creio que seja um grande ideal para estar utilizando sua força de elite logo no início.




§ Sábia escolha. Optara por não utilizar de nenhum meio avançado da poderosa psicologia. Jamais afrontaria Pandora ou os ideais de seu imperador, portanto, optara por jogar uma frase de efeito acionada pela idéia central. Algo de difícil percepção, se quer perceptível. Seu método eloqüente não deixaria vestígios ou se deslizes. Soara tão natural quanto um diálogo sem fundamentos...Mas este tinha. Grande fundamento, englobado por dois dos mais sábios e reservados serventes de Hades. Por outro lado, Minos não desejava que o diálogo se estendesse de forma a ser interpretado como “não estar aceitando o que Hades diz”. Por isso, a maestria ao conduzir suas palavras e idéias se fazia mais necessária do que sua própria voz. Palavras sem sentido seriam perdidas no silêncio mórbido que se mantinha pairando o local, desde o último pronunciamento do sábio Kyoto. Por fim, seus pensamentos passaram a formular algo. Era incrível a capacidade de formular sem agredir. Pulsavam freneticamente, como se quisessem ser libertos em forma de uma expressão. Seria a presença de Hades que o deixava assim ou seria o simples fato de estar diante de alguém que já deve ter algo melhor esquematizado em mente? De fato, Pandora era uma mulher misteriosa e incrível. §






“Mesmo se ela perceber a minha jogada de palavras, não terá muitas opções...Detesto estar fazendo isso, mas, é necessário. Talvez, Pandora saiba algo que não queira nos contar, e isso em um império é extremamente vulgar. Devemos estar por dentro de tudo que ocorre, para assim, estar sempre à frente do adversário e contribuindo com o nosso ideal. Se o Lorde Hades confia todos os seus maiores segredos a esta mulher, merecedora, ele poderá confiar em mim e nos outros dois de igual atenção. ”







IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Lady|Pandora
Flooder em treinamento x.x

Postagens: 7
Registro: 09/07/2006
Local: M.A. - SP - Brasil
Idade: 27 anosSexo Feminino
 Postado em 05/08/2006 8:44:00 PM

Fala


Narração


Pensamento





Não queria que a conversa fosse enfadonha. Não deveria ser. Para com um de seus mais fidedignos representantes, deveria simplesmente conversar, alinhar sua postura e seguir para com os fatos daquele encontro. Suspirara, como se deixasse exaltar de seu interior a frenética humana; Sugando então o torpor de calmaria, que se recriava naquela atmosfera graças à presença divina de Hades. Dera poucos passos mais; Talvez se suas palavras soassem com mais tenacidade aos ouvidos do juiz, fluir-se-ia a conversa de forma mais agradável; Amistosa. Deveria ela ser talvez tão potente quanto um tiro e ao mesmo tempo, delicada quanto uma pluma.






Sei que de alguma forma, o orgulho impõe barreiras para você, Minos. Vivi o suficiente em ligação ao teu mundo para conhecer-te bem, kyoto. És tão plausível quanto, audaz. Peço que pela compreensão que releva a Hades, não me entenda como aparvalhada.





Pandora fizera menção de sorrir, como se de alguma forma, talvez maternal, desejasse ser educada e dar certa paz ao kyoto. Deveria ser assim. Os tempos estavam premidos de futura paz e presentes lutas. E como um exército mantém-se pela confiança, o general deveria tratar seus subordinados com mera educação; Um carinho que se tornava platônico a equiparar-se pelo patamar do soldado dito.






Os tolos as quais cita, são os mesmos tolos que perfizeram a morte de muitos e muitos deuses. Os tolos as quais cita, são aqueles que deixaram suas vidas para servirem a uma deusa. Minos, os tolos que cita são os que relevaram a dor e o medo e por caminhos, vieram a nosso mundo. Preciso que me entenda...





Parecia sentir-se desconfortável naquele momento. Virara o rosto a olhar de soslaio ao deus. Estaria sentindo-se incomodada pode delatar algo que talvez, não devesse? Por fim, baixara o rosto, deixando que as pálpebras alvas tapassem-lhe as vistas.






Vocês são fortes e seguem a risca uma conduta; Uma utopia que gera em teus âmagos o poder necessário para uma vitória. Mas isto ocorre por terem teu deus ao lado; Ali, unidos. Agora, ponha-se no lugar das pobres criaturas que seguem Athena. Imagina-te; Recria no teu corpo o fugaz que nasce quando se vê tua própria deusa desfalecer? Imagina você a força que é motriz para então, impulsionar-te numa guerra? Minos, meu pesar é incontestável quando me remeto ao passado e vejo as baixas que foram dadas. E sei eu que, para parar estas criaturas, será necessária grande força. Potência. Coragem esta que apenas semeia a você e a teus companheiros, juízes.





Um tiro. Talvez um tapa na face. Havia ela cedido ao momento com prelazia nas idéias que já fadara pelos atos que em pouco tempo, haviam ocorrido. Pandora cedera ao juiz as palavras que em entrelinhas, assinavam o atestado claro de incapacidade dos demais espectros. Sua idéia era única: jogar à frente de batalha os mais fortes para que assim, derrubassem os mais abusados e deixar aos mais fracos, os que ainda restassem, se é que de encontro aos kyotos, algo sobrasse. Enfim, depositara sobre os ombros daquele o peso infernal de todo àquele mundo. Uma pressão que ela jamais desejara prostrar sobre a vida de alguém; Talvez Pandora soubesse mais do que ninguém o quão prejudicial era a pressão gerada pelo poder; Pelo perigo eminente. Mas enfim, nada mais dissera. Não iria mais além. Mantinha-se de rosto baixo, marcando por sua face o pesar de suas próprias palavras; O lamentar caótico de saber sobre a incompetência de muitos dos espectros que, com sublime honra, haviam perecido sobre as mãos dos cavaleiros e que em irremediável dor, não voltariam mais; Ao menos não por durante aquela passagem de Hades sobre a Terra. Sobre seu novo mundo.





IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Phoebes|Abel
Flooder em treinamento x.x

Postagens: 27
Registro: 17/06/2006
Local: - - Brasil
Idade: 30 anosSexo Masculino
 Postado em 13/08/2006 7:51:00 PM






§ A cada linha deferida naquele diálogo, o tempo parecia estar mais pesado; premido por um distante decorrer. Passara a mergulhar fundo sob aquela água, que abrangia todo o contexto do diálogo. Conseguia ver naquele barco, da tripulação de Hades, uma mulher à frente, capaz de sobreviver para relatar e testemunhar a Odisséia da nova era. Porém, não via forças nas velas do barco, cujas velas não mais existiam...Ousando até num entanguido de espectros e hordas. Via na base de sustentação uma rachadura; culpa do uso imediato do dogma daquele exército. Como suprir isso? Como conseguiria fazer com que divino ser compreende-se seus sentimentos? Pandora parecia conhecer muito mais do que demonstrava, e isso causava euforia na calma e serena pessoa de Minos. Sentira por minutos uma hesitação pela parte de Pandora. Aquele doce suspiro, acompanhado pela complexa mente operante mostrava que novamente, algo forte e inteligente seria liberado, e, para conclusão, apenas confirmara suas suspeitas. A dama das trevas fizera menção de palavras doces, nem tão direcionadas, finalizadas com um belo sorriso feminino. Oferecera gentilezas e cortesias, vindas e trocadas de parte a parte. §






- Os tolos quais cito, são aqueles que por encontrar-se em condições adversas, souberam proporcionar ao próprio cosmos uma magnitude inigualável. Derrotaram impérios planejados e Deuses corruptos, sempre tirando forças de onde jamais haveria possibilidades. Sendo assim, tornaram-se mais fortes em cima do erro daqueles que pereceram. Porém agora, a situação se converte; Eles estão em nosso território, com o elenco em decadência, espalhado e falindo um a um. Não sabem sobre Athena, apenas têm a idéia que possivelmente esta esteja em perigo. Não há necessidade de atacar vermes prepotentes com aquilo que nós temos de melhor. Quando Lorde Hades assumir o controle e tomar a terra com seu esplendoroso ébano, a elite suprema estará pronta e intacta para agir contra aqueles Deuses ou mortais que ainda assim insistirem na besteira de afrontar-nos.




§ Fora direto ao assunto. Sua própria fala remetia-lhe a um universo paralelo. Ao analisar a idéia proposta com mais afinco, começava a abrir os olhos para o ponto de vista de Hades e Pandora, provocando assim um colapso entre ambos os pontos de vista. Porém, Pandora reforçava-lhe a mente com mais palavras inteligentes, fazendo assim com que sua mente passasse a processar de outra forma tudo o que englobava aquele espaço de tempo. Ao contemplar a tristeza expressada naquela face pálida e bela, Minos começava a entender de que horas seria necessária a intervenção da elite, e que suas palavras poderiam remeter a um desacato às ordens de Hades. §






“Não quero ser visto como um traidor, ou um covarde. Jamais negaria uma ordem de Hades! Creio não estar pedindo demais em saber o que se passa pela cabeça do imperador, afinal, com os três Kyotos cuidando dos cavaleiros de bronze e ouro, somos apenas três! Pegá-los no mesmo caminho será difícil, e com isso, estaremos sem proteção nas principais fragatas militares de nossa horda! Maldição, Hades consegue ser tão grandioso a superar qualquer expectativa de pensamento?! Como...Como...?!”




§ Apesar do embate interno, Minos não demonstrava isso com expressões faciais ou respirações descompassadas. O sábio Kyoto apenas deixara que suas pernas o conduzissem a um caminho rente àquela grande janela. Sua face estava coberta pelas sombras da espera, aguardando as palavras de sua sábia governanta. Sua permanência, postada em frente àquela visão do império, lembrava a de um estrategista faminto pela vitória, guardando o melhor para o final. Usar-se-ia do trunfo se realmente a necessidade viesse, e no caso do governo interno de Hades, jamais chegaria. Por fim, sua respiração fora tragada como a essência daquele diálogo. Carregara sua idéia, para assim, abri-la de forma a entender melhor a situação atual. §






- Eu sinto muito por não conseguir recriar em minha alma a tristeza e ilusão que aqueles vermes passam e sofrem. Não me consigo imaginar na decadência de viver em prol de um sonho que jamais se realizará. Vivo uma realidade diferente, onde em pouco tempo tudo estará completo. Milady, tu que és portadora de incontestável beleza e inteligência, deveria ver que neutralizar o ponto mais fraco do adversário é o início de desavenças internas. Criar o conflito interno é o primeiro passo para uma vitória gloriosa. Se consegui-lo sem utilizar o que lhe há de melhor, poderás ter certeza que se imprevistos ocorrerem a tua elite dará conta sem problema algum. Não quero que interpreta como falta de confiança...Mas sim, como prevenção. Peço desculpas se estou sendo ríspido ou até vulgar no que falo, mas, tenho plena convicção que é a postura que deveríamos assumir neste momento de tensão.







IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Lady|Pandora
Flooder em treinamento x.x

Postagens: 7
Registro: 09/07/2006
Local: M.A. - SP - Brasil
Idade: 27 anosSexo Feminino
 Postado em 18/08/2006 10:20:00 PM

Fala


Narração


Pensamento





Sentira reverberar nas palavras do juiz, um certo sentimento. O panegírico que fora sugerido em rapidez por ele, estava meramente irônico. Mas sabia ela que se de fato estivesse, não seria por vontade dele. Pandora fazia idéia do quão respeitada era por todos àqueles; Fazia menções mentais do quão forte seria sua vontade, relevando que estas apenas seguiam-se na base das vontades de Hades. Girara lentamente nos calcanhares, tragando um pouco para si o ar gélido que vagava pelo ambiente. Seria talvez complicado meter pelas idéias do kyoto as próprias.






Minos, meu bom juiz, não fique tão preocupado com os contras e pormenores. Tens tua missão e faz idéia de qual seja. Ou melhor, quais. Cuida do teu Tribunal e do que mais lhe for pedido.





Dera pouco mais que alguns passos, dirigindo-se então ao sopé da longa escadaria que levava ao trono de Hades. No alto, a figura imponente ressurgia silenciosa e fantasmagoricamente por detrás de leves e claras cortinas. Sentira um arrepio correr-lhe a espinha quando fixara o olhar por alguns segundo no corpo daquele deus. Suas vestes e madeixas carmesins faziam certo contraste ao ambiente tão claro e angelical. Uma controvérsia intrigante; Um local que se predispunha numa aparência quase sacrossanta, num ambiente em que as desgraças eram motrizes para a vida. De lá, Hades parecia meramente um homem mortal, mas a aura com a qual exercia sua nova existência era apavorante. Sentia-se intimidada, mesmo por lembrar-se que anos antes carregara aquela criança em seus braços, na forma mais peculiar.






“Hades...”.



“Criança Hades. Homem. Deus. Que devo eu dizer para ser convincente a este juiz?”





Seu devaneio fora rápido, um momento sequer. Quando dera por si, estava voltando-se mais uma vez para o juiz. Seus olhos ainda estavam embebidos numa soberba paz; Se fossem de fato bem observados, nem mesmo pareciam esferas que haviam presenciado diversas desgraças e que ainda, estariam por presenciar mais. Tinha na expressão um peso imposto por àquele local. Mas tentava não passa-lo adiante; Como previsto pelos deuses, deveria ela ser a anfitriã para uma nova Era, naquele mundo. E pelo próprio orgulho, cumpriria com seu dever, até o momento em que a paz já estivesse novamente reinando por mãos fortes e seguras; Pelas mãos de Hades.






Minos. Precisarei eu ser bem mais certa e direta contigo. Estamos numa guerra em que os inimigos são sem dúbios, mais fracos. E estamos quase atingindo a estabilidade, mas, se baixarmos a guarda agora e retrairmos a mandíbula com as mais fortes presas, podemos cair. Peço que por excelência, não me questione. Se faço o que faço, tenho boas e fortes motivações. Entenda-me. Os cavaleiros de Athena não são os mais fáceis, mas também não são imortais. Devemos agora mais do que nunca, derrubarmos a todos, sem precedentes de perca. Não devemos ter mais baixas, meu bom juiz. Nosso senhor Hades tem um grande coração e reprime-o a cada baixa dada. Nossos espectros não devem lutar batalhas perdidas. Nossos juizes são quem devem colocar-se nestas batalhas. E se todos os espectros verem que vocês estão lutando, dando vossas caras à tapa, vão sentir-se na obrigação de fazer o mesmo. Podem chamá-los para um apoio lateral, mas não deixem tudo por mãos. Entenda-me. A batalha está acabando, mas a Guerra, ainda não chegou nem mesmo à sua metade.





Meramente ríspida, tentava a todos os custos ser rápida. Se fosse então meramente sincera, suas palavras seriam solúveis à mente do Kyoto e desta forma, mais aceitas. Queria mais do que nunca ser compreendida e relevada. Fazia todos os trejeitos com mero intuito de proteger a todas as forças do submundo e em partes, seu orgulho inabalável. Se de fato mantivessem os juizes à frente, nem mesmo os mais fortes cavaleiros avançariam naquela busca cega. E se falhassem, a soberania daquela horda ramificaria-se com uma coragem inflexível e em certeza de vitórias.





IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Phoebes|Abel
Flooder em treinamento x.x

Postagens: 27
Registro: 17/06/2006
Local: - - Brasil
Idade: 30 anosSexo Masculino
 Postado em 02/09/2006 3:27:00 PM








- Milady, eu realmente não desejava estender este diálogo a tal ponto, porém, devo fazê-lo pelo bem de nossos ideais. Não digo através desta que Lorde Hades está errado, porém, digo que há contradição em certos atos e palavras.




§ Fizera uma breve pausa. Deixara que aquele pesaroso silêncio novamente tomasse conta de cada partícula dispersa naquele salão. A imagem imponente de Hades, agora mostrada por Pandora – que por breves momentos mergulhava em seu devaneio – deixara-o estático por breve segundos. O cosmos de Hades era magnífico, e a forma com o qual tomava conta de toda a atmosfera era fascinante. Era como se Minos estivesse com todas as suas dúvidas sanadas, em apenas ver a real presença de seu imperador sob seus orbes. Aquela imagem o fizera refletir a respeito de sua postura para com aquele momento, resultando em um ato breve. Fizera menção de retirar seu elmo, repousando-o sob seu braço direito. Faltara-lhe a coragem necessária para concluir sua idéia, fruto de pensamentos bem concisos e calculados. A imagem de seu imperador levara consigo a idéia do Kyoto, que permanecera morta em seus pensamentos, porém, ainda assim, labutando freneticamente. §






“Se o imperador deseja que os Kyotos cuidem destes patéticos mortais, isto significa que a confiança dele está depositada apenas em nós...E que ele não confia nada em seus demais espectros, apenas reforçando minha tese de que há controvérsias... Mas, se Hades assim o quer, assim o terá.”




§ Após ouvir novamente as palavras de Pandora – que agora agia de forma direta e singela -, Minos tivera para si o conforto necessário para concluir sua intenção ali. A imagem de Hades, Pandora falando com tamanha convicção...Nada mais poderia ser tão real. Hades conseguia superar a inteligência do próprio Kyoto, que era considerado o cérebro da grande horda do submundo. Este, assim como diversos fatores lógicos, comprovou que a necessidade de estar em seu tribunal se fazia presente com o fim do diálogo. Por mais que os cavaleiros de Athena se esforçassem, jamais conseguiriam nada, afinal, a situação era toda voltada contra eles. Girara o corpo em seu lugar, tendo como base os calcanhares; uma meia volta. Dirigira-se até a porta que daria acesso à saída. Não seria grosseiro a ponto de deixar suas últimas palavras para Pandora: Palavras que por tanto tempo formulara, analisara, e
finalmente concluíra. §






- Eu aqui peço o seu perdão, Milady, por ter estendido desta forma este diálogo. Por mais que eu necessitava entender, e ainda necessito em partes, eu entenderei. Hades é um ser supremo, capaz de superar qualquer inteligência ou plano de estratégia de campo... Não mais a aborrecerei com minhas questões. Agora, volto ao meu tribunal para castigar qualquer mortal que estiver em meu caminho, no caminho de Hades. Foi um prazer revê-la, Milady. Até breve.







IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Lyra|Orphee
Flooder Pleno x.x

Postagens: 487
Registro: 19/02/2006
Local: Campinas - SP - Brasil
Idade: 29 anosSexo Masculino
 Postado em 06/09/2006 12:45:00 AM

Vencedor: Pandora.
Comentários: Ambos os players fizeram uma ótima interpretação, e definir um resultado foi uma tarefa difícil. Mas a player Thalita mostrou um pouco mais de familiaridade com a personagem que escolheu para interpretar, diferente do player Faelz, que não jogava há algum tempo com Minos.
Pan venceu por uma diferença pequena, já que tivemos que analisar pequenos detalhes para definir o vencedor.
Parabéns aos players pela interpretação, que o Elysium tenha outras "batalhas" como esta!

IP LogadoMensagem Anterior
 Todos os horários são de Brasília (GMT -03:00)
 Nova Mensagem desde a sua Última Visita.
[***] Palavra proibida pelo moderador do Grupo de Discussão

Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico

Volta para o Topo da Página



Forum Now! - Criar seu forum grátis