Em Busca da Verdade
 PROGRAMA NOS CAMINHOS DE NZAMBI
 NOS CAMINHOS DE NZAMBI
 A Cultura da Umbanda
 Em Busca da Verdade
  Registrar   Ajuda   Login

Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico
Tópico com 252 visitas
Autor
Tópico: Em Busca da Verdade
Tata Toindé
Membro Pleno

Postagens: 239
Registro: 20/03/2005
Local: RIO DE JANEIRO - RJ - Brasil
Idade: 39 anosSexo Masculino
 Postado em 23/03/2005 1:25:00 PM

O que, de fato, nos pertence??


Hoje muito se fala em Umbanda Pura, e muito se discute o fato da mistura entre Umbanda e Candomblé.
Estas discussões, acabaram por gerar um universo de rotulações e estereótipos sobre a verdade que existe em torno da Umbanda.
O termômetro Umbandista (construído pela opinião popular) verifica a intensidade da prática da Umbanda numa casa, mas usando como base apenas um referencial: O ponto de vista de quem questiona.
Só que não podemos considerar um único ponto de vista, pois, não se sabe ao certo, o que podemos chamar de Umbanda Pura. E caímos num preconceito sem sentido e sem fundamento.
A melhor forma de identificarmos o que realmente é Umbanda, seria analisando suas origens.
Já dizia a História que quando quiséssemos entender melhor algo que nos cerca, então deveríamos buscar as origens daquilo que queremos discutir.
Em se tratando de religião, a busca às origens facilita o entendimento das tradições e dos dogmas estabelecidos pela mesma.
Mas com a Umbanda é diferente.
Seguindo a teoria acima, para se entender Umbanda, deveremos buscar suas origens. Daí saberemos o que realmente nos pertence. Saberemos identificar o que seria uma “Umbanda Pura” e o que não seria.
Ora, é simples!
A “Umbanda Pura” é aquela que ainda mantém as tradições do passado, das primeiras Umbandas, ou seja, é aquela que faz tudo de acordo com a sua raiz. Desta forma, o que vier de diferente, já não é mais “Umbanda Pura”.
Mas temos um “pequenino” problema: De onde veio a Umbanda???
O método científico para a análise de uma situação histórica diz que algo é verdadeiro quando não apresenta contradições. Então verifiquemos as hipóteses:
O que temos de registro, em se tratando do surgimento da Umbanda, é o aparecimento do médium Zélio Fernandino de Moraes, que no dia 15 de novembro de 1908, na Federação Espírita de Niterói, incorporou uma entidade chamada Caboclo das Sete Encruzilhadas que viera informar que por ordens do Astral Superior, que a partir daquele dia, estaria sendo fundado um culto que abrigaria uma falange de espíritos que se apresentariam como CABOCLOS (índios que viveram em nossas terras) e PRETOS VELHOS (espíritos de velhos africanos que havia servido como escravos) e que não encontravam campo de ação nos remanescentes Cultos Africanos . Este novo culto receberia o nome de UMBANDA (do sânscrito AHUM-BANDÁ) que significa “AO LADO DE DEUS”
Esta teoria (e assim o chamo, pois me ponho como observador, analisando o objeto de estudo) é considerada uma das mais completas, pois, ela está impressa em 98% das obras literárias que falam sobre o tema. Inclusive, em livros como “UMBANDA – SUA CODIFICAÇÃO”, os autores explicam, NA PÁGINA 33, que o motivo pelo qual tais espíritos não encontraram campo de ação nos CULTOS AFRICANOS é pelo fato de que estes cultos já estão DETURPADOS, CONFUSOS, e DESORDENADOS e dirigidos quase exclusivamente para trabalhos para o MAL.
Mas, analisando esta teoria profundamente, encontramos falhas que apontaremos a seguir:
Como pode ter surgido, a Umbanda em 1908, se encontramos relatos de práticas umbandisticas muito antes destas datas?
E não é só isso. Pelo que vimos, a Umbanda surgiu (segundo a teoria acima) num TEMPLO ESPÍRITA, anunciada por um caboclo e totalmente avessa às práticas africanistas, então, como se explica a inserção dos deuses africanos neste novo culto?
E quanto ao nome dado ao culto, temos uma outra contradição. Segundo o que foi exposto, UMBANDA vem do sânscrito e significa AO LADO DE DEUS, mas se pesquisarmos um pouco mais, encontraremos no KIMBUNDO (dialeto mais importante dos povos BANTOS, do qual se originou o CANDOMBLÉ DE ANGOLA) a palavra UMBANDA, cuja tradução para o português é MAGIA.
Então seria a Umbanda, uma religião cuja origem são os BANTOS, ou a nação de Angola?
Um bom argumento para defender esta nova hipótese, seria analizando as divindades.
O Deus supremo, na Umbanda é chamado de NZAMBI, esta divindade representa o Deus maior dos angolanos, mas esta regra também tem sua contradição:
Apesar da Umbanda possuir, como deus maior (Nzambi) um Deus proveniente da Nação de Angola, todos os outros deuses (os orixás) são YORUBÁ, cuja cultura é totalmente diferente da dos Bantos.
Bem, então a teoria que mais se aproximaria da verdade seria a que a Umbanda surgiu durante a escravidão, onde os negros mesclaram suas culturas e enganavam seus senhores fingindo cultuar santos católicos enquanto cultuavam seus Orixás, Jinkises ou Voduns.
Mas, ainda assim, encontraríamos contradições, tendo em vista que algumas práticas ritualísticas na Umbanda, não são efetuadas no Candomblé.
Ainda temos também, influencias muito fortes do Catolicismo na Umbanda.
Levando em conta que, na Umbanda, Louvamos Ogum, mas visualizamos São Jorge.
Observe na frase abaixo, como temos uma miscelânia de cultos distintos inserido na Umbanda.
Encontramos, na Umbanda , influencias do Esoterismo, quando vemos um CABOCLO (cultura indígena) riscar com PEMBA (Palavra de origem Banto) o seu ponto cabalístico que informa a origem do guia, a relação entre ele e um ORIXÁ (Palavra de origem yorubá) e a missão que lhe foi confiada por NZAMBI (Palavra de origem Banto) e o DIVINO ESPÍRITO SANTO (Influencia do Catolicismo).
Bom sendo assim, minha pesquisa não me leva ao meu objetivo (que seria o de encontrar a origem da Umbanda), mas me certifica de uma coisa:
A Umbanda é uma religião que tem o direito de agregar em si, influencias de várias outras, experimentando um pouco de tudo e provando que nada é errado e tudo é correto.
Então elaborei minha teoria:
A Umbanda seria a unificação de culturas distintas que pudessem co-existir num mesmo espaço, fazendo com que a junção dessas diferentes culturas, resultasse numa só religião. Religião esta que seria democrática em suas práticas, pois elas poderiam se apresentar de formas diferentes. Desta forma, uma casa de Umbanda que tivesse em suas práticas, uma acentuada presença da cultura africanista, seria PURA em sua origem assim como a casa cuja Umbanda tendesse mais para a doutrina ESPÍRITA KARDECISTA.
Logo, toda forma de Umbanda pode ser denominada UMBANDA PURA. Assim sendo, na Umbanda não haveria espaço para diferenças de rituais e nem choques de culturas, podendo assim, alcançar diferentes gostos, diferentes necessidades religiosas. Ou seja, não haveria espaço para o PRECONCEITO.
Mas, como não poderia deixar de ser, minha teoria tem uma contradição.
Na Prática, não é isso que acontece. Temos diferentes formas de Umbanda, e cada uma se considera mais correta que a outra. Não haveria erro nisso se não fosse pelo fato de que quem pratica de uma forma, desconsidera e formula críticas à prática do outro, só porque é diferente.
Por exemplo:
As Umbandas Espíritas acreditam que as Umbandas africanistas trabalham com energias mais densas e menos puras e não estimulam o crescimento evolutivo.


IP Logado
 Todos os horários são de Brasília (GMT -03:00)
 Nova Mensagem desde a sua Última Visita.
[***] Palavra proibida pelo moderador do Grupo de Discussão

Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico

Volta para o Topo da Página



Forum Now! - Criar seu forum grátis