[b]Ganhou poder o Sacerdote. Perdeu conhecimento a religião[/b]
 PROGRAMA NOS CAMINHOS DE NZAMBI
 NOS CAMINHOS DE NZAMBI
 Estudo Histórico-Científico das Religiões Afro-Brasileiras
 [b]Ganhou poder o Sacerdote. Perdeu conhecimento a religião[/b]
  Registrar   Ajuda   Login

Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico
Tópico com 394 visitas
Autor
Tópico: [b]Ganhou poder o Sacerdote. Perdeu conhecimento a religião[/b]
Dandarê
Membro Pleno

Postagens: 210
Registro: 19/07/2005
Local: Salvador -Bahia - BA - BrasilSexo Feminino
 Postado em 14/03/2006 5:14:00 PM

Manos Mokoiu?

Vamos ler e depois comentar?

Ganhou poder o Sacerdote. Perdeu conhecimento a religião


23/03/2001 - 11h06



O núcleo religioso do Candomblé é centrado em alguns Estados, como a Bahia, Maranhão, Recife e Sergipe, onde existem inúmeros Templos centenários que se poderiam chamar Casas-mãe . Templos antigos, plenos de saber e poder, dirigidos por sacerdotes que lutaram e lutam por manter a religião defendida de todo assédio da cultura branca ocidental, fizeram de seus santuários, ilhas rodeadas de outras crenças antigas e emergentes.

Estes pais e mães, que mantiveram por anos a religião viva, enfrentando o senhor de engenho, o padre católico, a polícia, a sociedade preconceituosa, lutam por manter a religião coesa, e ensinam vagarosamente sua descendência, mas nada podem fazer quando os filhos, mal são iniciados, se afastam e começam a agir sozinhos.

À medida em que o culto vai se afastando destas Casas-mãe, e principalmente descendo para o Sul, para o Rio de Janeiro e São Paulo, mais disperso se torna, mais brasileiro e menos afro, seja em adaptações regionais quanto à oferenda de alimentos, seja em desconhecimento quase total quanto a cantigas e rituais.

As gerações se sucedem muito rapidamente, e algumas Casas-mãe podem estar 10 a 15 gerações à frente, aqui no sul, em curto espaço de tempo.

Isto certamente contribui para diluir a essência do conhecimento ancestral, uma vez que não há tempo hábil para o aprendizado regular, e estes novos sacerdotes, ávidos de serem também pais e avós, fazem-no muito cedo, sem o amadurecimento e a sabedoria necessários.

Surgiu também um estranho sincretismo entre as nações de Candomblé, que permite a uma pessoa iniciada no culto Angola a Inkisse Zaze, seja aceita em seguida na nação Gege, dando "obrigação", ou seja, fazendo cerimônias ao Vodun Sogbo ou Heviosso, e passe depois para a nação Ketu, onde é aceito como Sacerdote iniciado para ÒRÌSÀ SÀNGÓ. Como se fossem todos iguais, as nações, os deuses, as iniciações, as energias.

Certamente, a perda de tempo e de ASE que se origina deste modo de proceder contribui para mais confundir o devoto do Candomblé, que não compreende serem as nações religiões diversas com deuses particulares, e não faces diferentes de uma mesma crença.

*ÌYÁLÒRISÁ Sandra Medeiros Epega

E agora manos. Vocês concordam? do quê discordam?

Aguardamos...

Dandarê




IP Logado
 Todos os horários são de Brasília (GMT -03:00)
 Nova Mensagem desde a sua Última Visita.
[***] Palavra proibida pelo moderador do Grupo de Discussão

Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico

Volta para o Topo da Página



Forum Now! - Criar seu forum grátis