ATÉ QUE PONTO ELES PODEM OPINAR ???
 PROGRAMA NOS CAMINHOS DE NZAMBI
 NOS CAMINHOS DE NZAMBI
 Candomblé de Angola/Kongo
 ATÉ QUE PONTO ELES PODEM OPINAR ???
  Registrar   Ajuda   Login

Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico
Tópico com 2254 visitas e 17 mensagens
Autor
Tópico: ATÉ QUE PONTO ELES PODEM OPINAR ???
Tata Jambonan
Membro Junior

Postagens: 78
Registro: 12/07/2005
Local: Belford-Roxo - RJ - Brasil
Idade: 53 anosSexo não informado
 Postado em 28/08/2005 6:49:00 PM

MUKUIU JIPANGI.

Sendo cultuador, adimirador, respeitador, e afilhado dos CABOCLOS, tenho uma pergunta que nunca se cala.

Os caboclos servem como mensageiros dos Nkise, podem opnar quanto as feituras, oferendas, dar palpite em como e quando fazer algo no mutuê de alguém?

Eles entendem de acentamentos?
Eles podem ser acentados?
Podemos imantar pedras para eles?
Podemos imolar para eles?

OU AINDA ESTAMOS QUERENDO AFRICANIZAR OS NOSSOS ANCESTRAIS NATIVOS INDIGENAS ?

Se Nkise é um ancestral, o porque não podemos iniciar alguém de CABOCLO ?
Afinal eles tbm são nossos ancestrais legitimos.

-----------------------------------------------------------

Gostaria da opnião de todos, vamos expor nossos sentimentos e pensamentos.

Se o CABLOCO e bom, bata palmas para ele.

ISSO TAMBÉM É RESGATE !!!

AGORA É QUE EU QUERO VER, QUEM É FILHO DE PEMBA, NÃO PODE CORRER.

-------------------------------------------------------------


Lami mujitu e kioso, Jambonan.

IP LogadoPróxima Mensagem
Dandarê
Membro Pleno

Postagens: 210
Registro: 19/07/2005
Local: Salvador -Bahia - BA - BrasilSexo Feminino
 Postado em 03/10/2005 10:23:00 AM

Meu Prezado Irmão Janbonam


Em nosso Unzó, meu Zelador assentou o Caboclo dele e o otá é uma pedra. Os fundamentos são diferentes: as folhas, os temperos, as comidas, as cantigas, as rezas, o barracão é outro e a casa do caboco onde fica o seu assentamento é um pouco distante das casas dos Minkici. Ele come galo, cuja menga leva temperos diferentes dos Minkissi.

Mas, o assentamento de caboco de filho de santo, lá não tem. O meu caboco mesmo disse que ele não tem pai nem mãe de santo e que portanto não aceitava assentamento lá. Quando chegasse a hora de fazer a oca dele lá no meu Terreiro ele diria como ele quer. E meu pai combinou, achou certo.

No Terreiro Tumbenci, cuja Dirigente é Lembamuxi, sobrinha carnal de Mam´etu Maria Neném e onde estão todos os assentamentos da Venerável Mãe do Angola, está também os assentamentos das três Cabocas que ela recebia, numa gruta muito bonita. Confesso que nunca assisti como se dá comida às mesmas, portanto não saberia dizer se o otá é uma pedra, ou figura... realmente não sei .

Sobre a sua pergunta: Se Nkise é um ancestral, por que não podemos iniciar alguém de CABOCLO ?
Afinal eles também são nossos ancestrais legítimos. Eu tenho a dizer o seguinte mano:

Não podemos nos esquecer que os fundamentos para zelar de Caboco, e de Nkici, dentro do Candomblé de Angola, são diferentes. Sempre lembrando que a nossa religião é étnica, ou melhor, é de origem africana e não, indígena.

A cultura indígena é diferente da africana.

Para os bantus, a interpretação do que seja “ancestral divinizado”, é de um ser espiritual divinizado, que já não tem mais o que purgar é um “pé de vento”, um deus, uma parte do Deus Criador, que enquanto pessoa (ntu) esteve aqui na Terra mas ao terminar a sua existencia, se purificou até ficar junto Dele no céu (Duilo) e que de vez em quando desce para visitar ou orientar seus filhos. – Evidentemente que hoje nós entendemos o Duilo ou Céu como um estado superior de graça individual e não, lá longe no céu, na abobada celeste (rsrsrsrs). Enquanto que para os indígenas, seus ancestrais são almas Veneráveis que se comunicam através de um tipo de transe, que apresenta um estado alterado de consciência em que a pessoa não fala, apenas faz gestos bruscos ou alucinados e sinais: jogo, fumaça, sonhos, estrelas... porém, até onde eu sei, não são manifestações explícitas como a que vemos em nossos Terreiros.

Os Cabocos ainda falam de suas vidas passadas, de suas aldeias, dos sofrimentos que passaram e dizem que estão completando o seu ciclo evolutivo como TRABALHADORES NA TERRA. Bem semelhantes aos Gira da Umbanda. Tanto que o Caboco se manifesta em médiuns desde o inicio do seu desenvolvimento mediúnico sem que ele tenha feito nenhum ritual para limpar o mutuê, seja ele nosso ancestral ou herdado de alguém; enquanto que o Nkici dono do mutuê, somente se manifesta com toda a sua plenitude depois do kibane mutue. Quero crer que ainda lhes falte pureza espiritual e portanto sabedoria de divindade, para assumirem como dono, como mentor do caminho de alguém ou seja, dono do mutuê. Se estiver errada me corrija, mas por aqui é o que tenho visto, daí minhas conclusões.

Um exemplo fidedigno do que apresento nessas minhas deduções, é a Raiz de Ámuraxó, cujos índios Tapuias aderiram ao culto africano, passando a cultuar os Minkici segundo a concepção africana, apesar de manterem alguns princípios de sua própria cultura.

Quanto a dizer-lhe se eles, os Cabocos, podem ou não opinar nas feituras e assentamentos dos Minkici, não me atrevo a responder; pois se algum deles disser que pode, onde eu fico com a cara??? (rsrsrs) Afinal, sejam eles espiritos em aperfeiçoamento ou divinizados, EU SOU APENAS UMA SIMPLES MORTAL EM PROVAÇÃO.

Um grande abraço

Dandarê.


IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Tata Jambonan
Membro Junior

Postagens: 78
Registro: 12/07/2005
Local: Belford-Roxo - RJ - Brasil
Idade: 53 anosSexo não informado
 Postado em 08/10/2005 5:54:00 PM

Mukuiu jipangi

Como sempre mais uma bela postagem mana Mutarerê, sabias palavras.

Quanto aos acentos de caboclos, os meus 2 nunca permitiram a minha Zeladora o fazer, apesar de ser feito na casa, com imolação de galos e outros tipos de caças. Sendo palavras deles:
Não aceito isso, não sou santo de pedrinhas para ficar assim, preso em acentos ou acomodado em vasilhas, sou livre na natureza.
Por isso respeito essa vontade deles, e faço oferendas com comidas própias, e costumo montar uma cabana tipo oca com pindoba, no espaço do terreno em época festivas, que contumamos fazer no dia 2 de Julho, nunca consegui saber o porque da data, mais minha raiz sempre cultuou eles nesta, e muitas outras que comheço também.

Lami mujitu e kioso, Jambonan.

IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Dandarê
Membro Pleno

Postagens: 210
Registro: 19/07/2005
Local: Salvador -Bahia - BA - BrasilSexo Feminino
 Postado em 11/10/2005 2:03:00 PM

Prezado Mano Jambonan

Aqui em Salvador muitos Candomblés de Angola bem como Umbandistas festejam os cabocos no dia 2 de julho.

É uma data festiva. Comemora-se a consolidação da independência do Brasil, em solo baiano, com um cortejo popular que relembra, nas ruas da capital o percurso dos brasileiros que derrotaram as tropas lusitanas em 1823. A caminhada começa no Bairro da Lapinha e segue levando a estátua de uma cabocla até o Campo Grande onde existe uma grande estátua de um caboclo, feita em bronze.

Apesar do caráter cívico, com desfiles de militares e escolas públicas há a introdução do folclore, como a estátua do caboclo e da cabocla, evocando a força dos nativos sobre os colonizadores portugueses.

Para nós baianos, o dia 2 de julho é o "Dia dos Caboclos".

Antigamente muita gente humilde se ajoelhava na estátua do Campo Grande para fazer seus pedidos aos cabocos. Alguns choravam até. Daí nasceu um ditado entre nós; quando alguém está contando uma uma conversa muito triste e comprida de si mesmo alguém sempre diz:" vá chorar no pé do caboclo" (rsrsrsrs).

Um grande abraço
Dandarê

IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Tata Toindé
Membro Pleno

Postagens: 239
Registro: 20/03/2005
Local: RIO DE JANEIRO - RJ - Brasil
Idade: 39 anosSexo Masculino
 Postado em 11/10/2005 10:41:00 PM

Caros amigos....

vou relatar o que vivenciei toda minha vida no que diz respeito aos caboclos.
Jagulenã, meu pai carnal, começou sua casa tocando Umbanda para depois passas para as águas do angola.
Desde que me enteno como gente, ele sempre trabalhou com o caboclo Guarani e este foi quem me criou e me embalou toda minha vida.
Antes de me confirmar, sempre me considerei Ogã de Seu Guarani, por uma questão de afinidade e apreço sentimental.

Se caboclo opina ou não nas questões de assentamentos e feituras, isso na verdade não sei pois nunca presenciei em minha casa depois que mudamos as águas, mas o que posso dizer é que graças a ele estamos no angola.
Ele nos embalou a isso.
e há muito tempo atrás ele dizia que nosso caminho seria diferente do praticado na época.
Cultuamos caboclos separados de Minkises tb, mas ainda é o caboclo que dita as ordens em nossa casa.
Em momentos especiais, ele vêm e diz o que deve ser feito para a segurança e o desenvolvimento da casa.
Mas no que diz respeito a assentamentos e feitura nunca presenciei. Não digo que não pode, só digo que não presenciei.
Mas quem somos nós pra saber a verdade disso tudo. Como disse mana Dandare, somos simples mortais... e nos cabe observar e aprender....
Apenas não vejo nossos Minkisses como ancestrais, vjo -os como forças energéticas da natureza e daí diferencio os Minkises dos guias espirituais.

espero ter contribuído....

kandandu

IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Dandarê
Membro Pleno

Postagens: 210
Registro: 19/07/2005
Local: Salvador -Bahia - BA - BrasilSexo Feminino
 Postado em 14/10/2005 8:36:00 AM

MOKOIU MANOS E MANAS

Mano Toindé disse: "Apenas não vejo nossos Minkisses como ancestrais, vjo -os como forças energéticas da natureza e daí diferencio os Minkises dos guias espirituais"

Eu gostaria que o Forum participasse para discutir, esclarecer, enfim... explicar: qual a diferença entre ESPIRITO DOS ANCESTRAIS, ANCESTRAIS DIVINIZADOS, FORÇAS ENERGÉTICAS DA NATUREZA E GUIAS ESPIRITUAIS.

No aguardo,

Dandarê

IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Tata Toindé
Membro Pleno

Postagens: 239
Registro: 20/03/2005
Local: RIO DE JANEIRO - RJ - Brasil
Idade: 39 anosSexo Masculino
 Postado em 19/10/2005 9:35:00 AM

Cara mana Dandare....
proponho que estes questionamentos sejam abertos em outro tópico e lhe peço a permissão para fazê-lo, uma vez que tal assunto é de suma importancia e creio que teremos muito o que falar sobre o mesmo.
Kandandu

IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
D´Oxá
Membro Iniciante

Postagens: 15
Registro: 23/08/2005
Local: Belém - PE - Brasil
Idade: 58 anosSexo Masculino
 Postado em 13/11/2005 10:50:00 AM

Mukuiu Jipanjes.

Bem, sempre me cobram uma posição a respeitos dos Caboclos em nossa forma de culto. Muitos acham que por ADMITIRMOS essas energias em nosso cotidiano religioso, os temos como parte fundamental em nossa liturgia. Crasso e ledo engano. Os caboclos. Foram admitidos no Panteão Angolano, quando da descoberta, por parte de nossos antepassados, que eles seriam uma forma de se ocultar os verdadeiros deuses que cultuavam. Assim vemos em muitos casos Kabila ser assemelhado a um índio e assim sucessivamente.

Seria esse um erro? Creio que não, eles (os antepassados) usavam as armas de que dispunham para manter viva a nossa cultura religiosa.

Conheço casos em que os “ENCANTADOS” é dessa forma que me refiro a eles, são mais proeminentes que os próprios Mikisi de muitos zeladores e zeladoras. E isso não é apenas aqui onde moro. Mais em grandes centros religiosos deste vasto país. Sei e conheço zelador de santo muito mais conhecido por seus encantados que por seu próprio Nkisi. Só como exemplo, por favor, não julguem como uma crítica e deboche. Apenas um exemplo: o Caboclo Pedra Preta de Joãozinho da Gomeia. Muito mais reconhecidos que seus donos de Mutue. Isso é sabido. Um Juremeiro Fabuloso, de uma energia FANTÁSTICA e que tenho certeza o guiou em muitos momentos de sua vida, mostrando-lhe o melhor caminho a trilhar.

Mas entrando diretamente no assunto: Caboclos entendem de assentamento? Acredito que sim. Por quê? Porque eles como Luz e Energia têm uma intrínseca ligação com os Mikisi. Não uma ligação de descendência, mas uma ligação de harmonia. Eles não entraram em nossas vidas religiosas por quererem, mas sim, por terem sido convidados. Eles foram chamados a participar de um banquete e assim se tornaram detentores de uma parcela significativa dessa mesa que foi posta.

Eu acredito que primariamente, todos somos guardados por um deles, seja Juremeiro, Caboclo de Pena, de água ou de Pedra, enfim de qualquer vertente. Pelo simples fato de sermos um mistura enorme de raças. Quem de nós pode afirmar categoricamente que em suas veias não tem um tiquinho de sangue indígena. Quem de nós pode negar que temos uma parcela de sangue negro ou europeu, acredito que ninguém. Claro que com isso estou me referindo a nós Brasileiros. Então seria lógico que com essa mistura se tenha criado uma gama muito grande de modelos espirituais.

Seria certo nos desmerecermos uma pessoa que pratica o Culto de Umbanda, onde ela recebe um Caboclo Sete Flechas que diz ser Oxossi, será que ele é errado ou apenas assimilou um modelo religioso que lhe foi e é conveniente? Um caso a se pensar.

Na questão se eles são mensageiros dos Mikisi, uma outra pergunta se faz necessária: não teriam sido eles usados em substituição aos verdadeiros mensageiros. Não seria muito mais simples se cultuar uma energia que se alimentava com frutas e se enfeitava com folhas que uma que requer comumente Menga pra ser invocada? O que os caros Jipanjes pensam disso?

O culto aos caboclos pelo menos em minha casa é um dos mais belos que faço. Montamos uma cabana. Nela se colocam frutas diversas, imolamos os galos, enfeitamos e rezamos seu Ingoroci. Que acredito todos aqui, pelo menos os mais antigos conhecem.
Os aqui de minha casa são assentados, têm seus fundamentos, têm seus preceitos e suas, digamos, esquisitices. Mas todos têm por parte dos meus filhos, netos e, poxa, meus bisnetos, o respeito que lhes é devido.

Tenho não um mais três deles assentados. Um que é de Pena. Um Juremeiro e um de Água. Isso aprendi com minha mãe. E isso passo a meus filhos. Se o fazem ou não é um direito que lhes dou de ter ou não. Falo por mim, não imponho a eles nada. Peço que vejam a vida de seu Pai e vislumbrem o que pode ser a deles. Se é que me entendem.

Quando se faz um assentamento de Cabloco é claro e lógico que não se busca com isso prende-lo. E sim mostrar a ele que se tem um local apropriado para cultua-lo. Para alimenta-lo. Um local onde ele, enquanto energia, pode ter domínio e que pode chamar de seu canto, de sua aldeia. E, isso eles fazem muito bem. Seus domínios são seus, não permitem que ninguém adentre onde eles consideram que é sua morada. Isso só é feito com sua permissão, nunca a sua revelia. Pois ai eles trazem sérias conseqüências para quem assim procede. Por isso digo. Eles entendem sim de assentamentos, principalmente dos deles.

Com relação a poderem ser assentados acho que já respondi.

Os Otá no que se refere a Caboclos têm uma função diferente da que damos aos Mikisi. Eles se usados. E não o são comumente. O são como forma de se dar matéria ao Encantado. Uma forma de tê-los presente quando de sua obrigações. Mas não uma forma de dar-lhes vida. Isso não é possível.
Em algumas casas, inclusive, não são usados. Diz-se que em assentamentos de Caboclo não se põe Otá. Questão de raiz.

Espero ter contribuído de alguma forma com todos. Agora é esperar a contribuição dos outros manos e manas.

D´Oxá.



IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
D´Oxá
Membro Iniciante

Postagens: 15
Registro: 23/08/2005
Local: Belém - PE - Brasil
Idade: 58 anosSexo Masculino
 Postado em 16/11/2005 2:39:00 PM

Será que com minha missiva encerei o assunto.
Ninguém comenta nada.
Cadê o povo do Fórum.
D´Oxá


IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Tata Toindé
Membro Pleno

Postagens: 239
Registro: 20/03/2005
Local: RIO DE JANEIRO - RJ - Brasil
Idade: 39 anosSexo Masculino
 Postado em 16/11/2005 7:06:00 PM

Realmente, mano....
hei de concordar com vc....

temos 46 pessoas cadastradas no fórum e menos de 10 participando...

mas vamos que vamos que mesmo o pouco, com Deus é muito... rsrsrsrsrsrsrsrsr

kandandu


IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Página
 Todos os horários são de Brasília (GMT -03:00)
 Nova Mensagem desde a sua Última Visita.
[***] Palavra proibida pelo moderador do Grupo de Discussão
Páginas: 1 2
Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico

Volta para o Topo da Página



Forum Now! - Criar seu forum grátis