Quem é Nvunji ???
 PROGRAMA NOS CAMINHOS DE NZAMBI
 NOS CAMINHOS DE NZAMBI
 Candomblé de Angola/Kongo
 Quem é Nvunji ???
  Registrar   Ajuda   Login

Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico
Tópico com 3140 visitas e 16 mensagens
Autor
Tópico: Quem é Nvunji ???
Dandarê
Membro Pleno

Postagens: 210
Registro: 19/07/2005
Local: Salvador -Bahia - BA - BrasilSexo Feminino
 Postado em 27/01/2006 3:36:00 PM

Mimenekenu jipangi

Em minha casa cantamos para Vungi, nos referindo aos erês=cafiotos. Dentro da milonga, aprendi que o Orixá Duplo, ou seja, os Gêmeos Sagrados Kehinde e Taiwo são os Orixás Gêmeos da Abundância, da Felicidade e Protetores da Infância. Representado por Vungi, o regente da infância e da adolescência. É sempre um duplo, um gêmeo. Seu elemento é o Ar. As cores são: rosa, branco, azul-claro, verde-claro, lilás e cinza. Seus metais são: o bronze e o ouro. Sua pedra é o brilhante. Sua saudação no Brasil é: "A mim, Beijada" !!!

Também já ouvi contar que se faz Vungi no mutuê.

Dandarê

IP LogadoPágina AnteriorPróxima Mensagem
KAMBAMI
Membro Iniciante

Postagens: 40
Registro: 07/01/2006
Local: Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Idade: 58 anosSexo Masculino
 Postado em 29/01/2006 7:47:00 AM

Makuiu grupo

Pois é o que fica valendo afinal? Também em minha nzo, aprendi a cultuar Nvunji, como sendo uma entidade infantil, mas depois lendo e conversando com pessoas que estudaram os Nkisi em solo Bantu, já dizem o contrário, como descreve a irmã Kalunga.
Meu Avô, também fala a mesma coisa, e quando soube que me deram como se fosse uma criança, pediu o assentamento, fez alguns preceitos e disse para não cultua-lo mais como um (ERÊ), e sim como um Nkisi. Falou que apartir daquele momento não cultuasse mais errado, eu sigo o que meu avô me ensinou, e assim quando tenho algum problema de justiça, peço a Nvunji, e tem dado resultados certos.
Acho que deveríamos realmente cultua-los como um Nkisi da justiça com fundamentos em Matamba.

Kandandu
Kambami

IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Dandarê
Membro Pleno

Postagens: 210
Registro: 19/07/2005
Local: Salvador -Bahia - BA - BrasilSexo Feminino
 Postado em 30/01/2006 10:14:00 PM

Mimenekenu Jipangi

VEJAM:

No livro ILUNDU, de Oscar Ribas, pág.150, bem como no Dicionário de Regionalismos Angolanos do mesmo autor, pagina 297, encontrei:

Vunji (Vúnji) - Espírito feminimo que administra a justiça. Entidade espiritual da justiça.
É única e saiu de uma lagoa. Pode manifestar-se no ventre materno pela ausência do catamênio, desde o ultimo filho ao referente ao fenômeno. Isto é: a mulher alcança sem o aparecimento do mesmo.
Em punição, a sua justiça revela-se através de qualquer das seguintes enfermidades: anemia – o que acontece mais vulgarmente – enfraquecimento da vista, tosse seca, hidropsia.

Nvunji (Vúnji) - Aquele cuja concepção , por influência desse espírito é caracterizada pela ausência de catamênio, desde o nascimento do último filho ao referente a este caso. Nome dado a tal individuo.
Semelhante filho inspira aos pais, não o amor natural, mas uma espécie de idolatria. E os irmãos que lhe seguem – Luango e kisanga – constituem os seus escravos espirituais.

Nvungi ia Kazola (Vúnji ia Cazola) - Nvungi da Afeição. Denominação que o espírito Nvunji toma, quando manifestado por afeição.

Nvunji ia Kituxi ( Vúnji ia Quiitúxi) - Nvunji do Crime. Denominação que o espírito Nvunji toma, quando manifestado por um crime, outrora praticado por um antepassado do paciente, na pessoa de fiel a essa entidade

Nvunji ia muiji (Vúnji ia Múiji) - Nvunji da Geração. Denominação que o espírito Nvunji toma quando manifestado por hereditariedade.

No Dicionário Complementar do Pe. Antonio da Silva Maia, página 197, encontrei: Deusa da Justiça, Kimb.: Vunji, nzambi ia muhatu ufundisa kiambote. Kic.: Nzambi a lufundisu

Como pode ser observado, não encontrei nada que nos leve a pensar em CRIANÇA.

De minha parte mano Kambami, nem tenho o que mudar. O assentamento é de uma Inquiciane, cafioto muhatu, e não de um Vungi, entende? Apenas o chamamos nas zuelas como Vungi.

Fiquem em Paz

Fandarê

IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Dandarê
Membro Pleno

Postagens: 210
Registro: 19/07/2005
Local: Salvador -Bahia - BA - BrasilSexo Feminino
 Postado em 27/04/2006 6:30:00 PM

BEM... EU DEIXEI MUITOS TEXTOS INTERESSANTES NO FORUM RITOS DE ANGOLA E DO SITE DE MESMO NOME, TROUXE UM DA MAMA BETE, TRABALHOSAMENTE COPIADO E QUE PASSO AGORA PRA VCS:

Vúnji, Luango e Kisanga


Texto de Oscar Ribas, revisado por Kota Nibojí (*)

Vúnji — Deusa da justiça.


É única e saiu de uma lagoa. Em possessão, sorve mel e óleo de rícino, misturados num prato. Ao invés das outras divindades, para atuar pela primeira vez, não se realiza o cerimonial da dissaquela (sessão de espíritos).
Antes de ser evocada, pode manifestar-se no ventre materno, pela ausência do catamênio (menstruação), desde o último filho referente ao fenômeno, isto é, a mulher alcança sem o aparecimento do mesmo.

O tratamento da mulher nesse estado consiste no uso de folhas pulverizadas, mel e rícino. Os pós ficam em chifres de palanca (antílope semelhante ao boi), corça e no casco de uma tartaruga pequena; e, em cabacinhas os outros ingredientes, bem como uma mistura dos aludidos pós. O rícino serve para defumações e fomentações, e o restante, para ingerir.

Além dessas drogas, um sacerdote dessa divindade prepara, mas em possessão, a lagoa da Senhora Vúnji — uma panela de barro com dois borgaus(**) e água simples. Com a água dessa «lagoa», sempre renovada quando se esgota, a paciente temperará freqüentemente os seus banhos, acontecendo outro tanto com as futuras lavagens do filho quando já estiver crescidinho ou por ocasião de doença, até o nascimento do seguinte.

O ocultista chamado a tratar este acidente, no final do ritual — adivinhação e prescrição terapêutica — deita pemba para dentro do bico duma galinha de penas ouriçadas e profere:
— Aqui está a tua casa, Senhora Vúnji!

A ave conserva-se para criação. Os ovos ou crias são vendidos, revertendo o produto para o dizaco (retalho novo de pano cru, sacramentado com pemba ou cinza) de Vúnji, isto é, o mealheiro místico consagrado a essa divindade, e o qual se destina à compra de apetrechos necessários ao culto, como mel, rícino, e, quando em visita ao pai-de-umbanda, brindes de tabaco e vinho. De quando em quando, também se pode adquirir, com esse mesmo dinheiro, qualquer peça de vestuário, quer o eleito seja criança, quer adulto, podendo este — o eleito — comer, sem dispêndio, alguns ovos ou crias.

Se a dita galinha morrer sem ter deixado prole, o ocultista deverá repetir a operação da pemba noutra galinha da mesma espécie.
A vunjidade, ou, correntemente, mediunidade, pode ocorrer, não só no ventre materno — vunjidade congénita ( nvunji iovale) — mas também depois do nascimento — vunjidade por simpatia (nvunji ia ukamba). No primeiro caso, a vunjidade é maligna; e no segundo, benigna.

Quem, na presença de criatura eleita no período pre-natal, se lamentar, vê concretizado o seu desejo de justiça. Para obstar a esse mal, deve acrescentar no final do queixume: «Senhora Vúnji, o que disse, não é para ti. Apenas desabafei com o meu amigo (ou amiga).»

Se, pelo contrário, o acidente se manifestou após o nascimento, nada de anormal advém de uma lamúria.

Conforme a procedência, verificada por adivinhação, assim a vunjidade pode resultar: ou por efeito de afeição (nvunji ia kazola); ou da geração (nvunji ia muiji); ou ainda de um crime outrora praticado por um parente na pessoa de um fiel a essa entidade (nvunji ia kituxi).

Estas duas últimas proveniências, em regra, respeitam à via materna.

Em punição, a sua justiça revela-se através de qualquer das seguintes enfermidades: anemia, o que acontece mais vulgarmente, enfraquecimento da vista, tosse seca.

Luango — Divindade congénere de Vúnji.


Também se manifesta no ventre materno, mas pela continuidade do mênstruo, embora aguado, durante a gravidez. O fenômeno só se opera após a revelação de Vúnji. Portanto, é seu imediato em manifestação natal.

Para se debelar a anomalia, o quimbanda, apurada divinatóriamente a causa, atira para o ar, mas em frente, uma pitada de pemba, rogando:

— Se és Luango de verdade, pare o sangue, que aqui está a tua pemba !

Ainda semelhantemente a Vúnji, também prepara a respectiva «lagoa» — a dita panela de barro contendo água simples e dois borgaus. Serve, como no caso apontado, para o mesmo fim.

No final da liturgia, igualmente deita pemba para dentro do bico, não duma galinha, mas dum galo, também da mesma espécie, proferindo:

— Aqui está a tua casa, Senhor Luango!

O preceito adotado para com Vúnji, estende-se a Luango, quer no concernente aos banhos, quer à ave.

Kisanga — Auxiliar de Vúnji.


Em nascimento, é o imediato a Luango. Mas não se caracteriza por nenhuma particularidade.
(**) Não consegui a tradução.

Fonte: Ribas, Oscar. lundo, Divindades e Ritos Angolanos.

(*) Elizabeth B.Azevêdo, é formada em Ciências Econômica e pós-graduada em Matemática Financeira. Iniciada no Candomblé em 26/06/1986, filha de Danguesu, neta de Saralandu - Tumba Junçara
Fechar

Pois é manos... ainda tem muito na fonte aqui...

Fiquem em Paz



IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Kambono
Membro Iniciante

Postagens: 1
Registro: 03/05/2006
Local: Londrina - PR - Brasil
Idade: 68 anosSexo Masculino
 Postado em 30/06/2006 12:27:00 PM

Prezados Manos

Gostaria de dar uns pitacos nessa discussão!
Óscar Ribas, em Ilundo, e também em outras obras, dá Nvunji como um espírito ligado a procriação e a justiça, caminhando sempre com Luango. No entanto, aqui no Brasil, Nvunji é cultuado, na maioria das vezes, como Kafioto. Vejo aí duas possibilidades: a primeira, sendo um espírito ligado a procriação foi assimiliado a figura da criança e assim está sendo cultuado; ou, o Nvunji que chegou ao Brasil não e de origem angolana e sim congolesa, portanto com características diferentes daquelas enumeradas por òscar Ribas.
Estamos fazendo um trabalho de levantamento de mitos do Kongo e talvez aí encontremos a resposta, mas também, como foram muitos povos bantus trazidos ao Brasil, é possível que esta entidade, da maneira como é cultuada aqui tenha procedência diversa da que estamos investigando.

Kambono

IP LogadoMensagem AnteriorPróxima Mensagem
Ngunza
Membro Iniciante

Postagens: 2
Registro: 12/06/2009
Local: Brasília - DF - Brasil
Idade: 2017 anosSexo Masculino
 Postado em 14/07/2009 4:33:00 PM

Bença meus mais velhos e mais novos?
Uma coisa é o culto original. Outra coisa é o culto como se (re)construi em nossas famílias de Santo. Nos candomblés de Angola, em nenhum, este Nkisi é cultuado como uma divindade a parte. Mesmo que sua origem seja de uma kianda (divindade das águas, serias), ligadas à justiça, ela está diretamente ligada a Luango, que também, por sua vez, está ligado ao nascimento. A mudança de estado e de dimensão. Por isso, no Brasil, nossos mais velhos, talvez até porque não receberam o seu culto, mas a conheciam como uma emanação divina ligada ao nascimento e a infância, a invocam na hora de chamar a manifestação do Nkisi/Mukisi no grau de criança (Kafioto, Mona Ndenge). Então, como o nosso culto é acima de tudo ancestral, cada família tem suas tradições. Não nos impede de conhecer e de buscar e de tentar entender porque os mais velhos vislaubraram deste ou daquele modo, mas não nos autoriza também, a partir de escritos de pessoas que nem religiosas eram, a trazer e fundar um culto novo em nossas casas.
Lembremos que estes escritos são feitos a partir da visão de outra pessoa de fora. Nossos antepassados tinham uma visão interna do culto. Então, que Wungi é uma divindade feminina e ligada ao nascimento e à justiça e às causas sociais, hoje sabemos, mas não significa que vamos chegar em uma casa de Angola e vamos presenciar a saída do Nkisi Wungi. O passo é muito grande.
Ou não herdamos este culto como divindade à parte, ou herdamos ele diluído no culto de todos os Nkisis que cultuamos e iniciamos pessoas para eles.
Espero ter ajudado.
Tata Ngunz'tala

IP LogadoMensagem Anterior
 Todos os horários são de Brasília (GMT -03:00)
 Nova Mensagem desde a sua Última Visita.
[***] Palavra proibida pelo moderador do Grupo de Discussão
Páginas: 1 2
Tópico AnteriorTópico Anterior - Próximo TópicoPróximo Tópico

Volta para o Topo da Página



Forum Now! - Criar seu forum grátis